O ASSÉDIO MORAL ORGANIZACIONAL VIRTUAL E OS INSTRUMENTOS DE PODER, DISCIPLINA E CONTROLE: (RE)MODULAÇÃO, EFEITOS E PROTEÇÃO JURÍDICA

Laura Araújo Machado, Noemia Aparecida Garcia Porto

Resumo


RESUMO

O presente trabalho tratou do tema do assédio moral em tempos de virtualização dos instrumentos de disciplina e controle dos trabalhadores, com foco nas (re)modulações que o poder advindo da vigilância e das sanções normalizadoras têm sofrido. O objetivo central do trabalho foi responder a pergunta: “as tecnologias de poder estariam instaurando uma crise pela ausência de limitação física dos espaços em que se exerce a disciplina e o controle – encerrando a normatização da prisão – ou estar-se-ia vivendo uma expansão desse encarceramento com o assédio moral organizacional virtual?”. Adotou-se como método de pesquisa o indutivo através da análise de conteúdo doutrinário. Os objetivos específicos foram: compreender os modelos de gestão, influências nas relações de poder e manifestação quanto à vigilância, normatização, disciplina e controle dos empregados; expor o estudo relativo ao assédio moral e sua evolução até alcançar o nível organizacional virtual; contextualizar o tema na dinâmica atual de virtualização dos meios de disciplina e controle e os efeitos que a prática tem gerado nas relações laborais, as ofensas aos direitos fundamentais, a preocupação internacional e o contexto de proteção nacional. Conclui-se que o assédio moral virtual organizacional é um claro resultado da expansão do encarceramento panoptista remodulado aos novos contextos e que nacionalmente ainda há um desprestígio na proteção dos direitos fundamentais, mas há latência vanguardista à demandar um ambiente livre de violência atribuindo importância internacional ao tema através da Convenção nº 190 da OIT.

Palavras-chave: Modelos de gestão. Instrumentos de poder. Sociedades disciplinares e de controle. Assédio moral organizacional virtual. Aperfeiçoamento da ordem justrabalhista. Convenção 190 da OIT


Texto completo:

PDF
Associada e indexada à